06/03/2017 18:50 - Atualizado em 08/03/2017 00:40

Maurice Ravel, Turibio Santos, Danilo Caymmi e Warrel Dane no Guitar Talks

Arthur Lee e Jane Relf também aniversariam nesta terça-feira

Redação
Hoje é Dia

Hoje é dia!
Por Ladenilson Pereira, professor e historiador


Para variar, mais um belo dia de verão com muitas e atraentes opções musicais. Particularmente, sugiro que todas sejam devidamente apreciadas, pois temos do clássico ao metal, passando pelo instrumental, MPB e rock psicodélico. Seria uma pena desperdiçar!

Maurice Ravel faleceu na França em 28 de dezembro de 1937 - Foto: arquivo

A lista é encabeçada pelo pianista e compositor francês MAURICE RAVEL, nascido em 7 de MARÇO de 1875. Influenciado por Debussy, o homenageado foi um dos últimos grandes autores eruditos do século XX. Formado pelo Conservatório de Paris, apresentou duas peças na conclusão de seu curso que se tornaram referências em seu instrumento: “Ouverture Shéhérazade” e “Pavana para uma Infanta Morta”. Contudo, a peça que o consagrou mundialmente foi “BOLERO”, na qual o mesmo tema é tocado continuamente, num crescendo.

Turibio Santos comemora seus 74 anos - Foto: arquivo

A celebração continua com um dos maiores compositores e violonistas brasileiros, TURÍBIO SANTOS, nascido em 7 de MARÇO de 1943. No início da década de 60, vivendo no Rio de Janeiro, conheceu Arminda Villa-Lobos, viúva do compositor Heitor Villa-Lobos. Impressionada pelo seu talento como instrumentista, autorizou a gravação dos “12 Estudos para Violão”, de autoria de seu falecido esposo. Ao mesmo tempo, o aniversariante se aproximou do poeta e compositor Hermínio Bello de Carvalho, que o incitou a uma proximidade com a música popular. Apresentou-se ao lado de nomes como Clementina de Jesus, Jacob do Bandolim, Paulo Tapajós e Araci de Almeida. Em 1965, a vitória no "Concours International pour la Guitare", abriu-lhe as portas do Velho Mundo; permitindo estudar com o lendário Andrés Segóvia e se exibir ao lado de Leonard Bernstein e Arthur Rubinstein. De sua extensa discografia, destaco os álbuns “Mistura brasileira" (com obras de Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Tom Jobim e Villa-Lobos) e "Johann Sebastian Bach visita a Mata Atlântica" (do qual destaco o PRELÚDIO da SUÍTE nº 1).

Arthur Lee morreu no Tennessee, EUA, em 3 de agosto de 2006 - Foto: arquivo

A data também homenageia o importante, mas pouco lembrado líder da banda Love, o norte-americano ARTHUR LEE, nascido em 7 de MARÇO de 1945. Na segunda metade dos anos 60, o grupo gravou um álbum que leva apenas seu nome, no qual se destacou "My Little Red Book". No disco seguinte, “Da Capo”, surgiram as pesadas "Stephanie Knows Who" e "7 and 7"; bem como as melódicas "¡Que Vida!" e "She Comes in Colors". O terceiro e último grande trabalho do grupo, “Forever Changes”, inovou ao introduzir o uso de violões e arranjos de metais e cordas, como por exemplo, em “ALONE AGAIN OR”.

Jane Relf completa sete décadas de vida - Foto: arquivo / divulgação

Igualmente significativa e esquecida, temos a cantora britânica JANE RELF, nascida em 7 de MARÇO de 1947, isto é, há exatos 70 ANOS. Integrante das bandas Renaissance e Illusion, entrou para a História da Música como uma das grandes vozes femininas do gênero progressivo. A mescla de elementos do rock, música folclórica e música erudita marcou seu trabalho, como se pode notar, entre tantas músicas, na bela “I’D LOVE TO LOVE YOU ‘TILL TOMORROW”.

Danilo Caymmi completa 69 anos - Foto: divulgação

Reverências ao instrumentista, cantor e compositor DANILO CAYMMI, nascido em 7 de MARÇO de 1948. O caçula de Dorival, debutou ao lado de seus irmãos em 1964, no antológico álbum “Caymmi visita Tom”, que em sua prensagem original incluía o subtítulo “e leva Nana, Dori e Danilo”. Ao fim dessa década, exibiu luz própria, ao apresentar composições como “Andança” e “Casaco Marrom”. Nos anos 70, participou de discos de nomes consagrados como Edu Lobo, Chico Buarque, Simone, Gonzaguinha, Dori Caymmi, Nana Caymmi, Dorival Caymmi e Milton Nascimento. Entre 1983 e 1994, integrou a Banda Nova, acompanhando Tom Jobim em apresentações por todo o mundo. Paralelamente, deu início à carreira de cantor solo com o álbum “Danilo Caymmi”, lançado em 1992. Até hoje, alterna apresentações individuais com shows ao lado de seus ilustres irmãos, exibindo repertório próprio (do qual destaco a excelente “O BEM E O MAL”) ou revisitando a obra do patriarca de seu clã.

Warrel Dane é parabenizado pelos 56 anos - Foto: divulgação

O derradeiro nome de hoje é o do cantor e compositor norte-americano WARREL DANE, nascido em 7 de MARÇO de 1961. Sua voz poderosa já esteve à frente de bandas como Sanctuary, Serpent´s Knight e Nevermore. Deste último conjunto, ressalto, do álbum ”Dead Heart in a Dead World”, a niilista “BELIEVE IN NOTHING”. O som pesado, apresentando influências de vários estilos vocais e sons acústicos, mostra mais uma vez (como a própria coluna de hoje) quão ilusórias podem ser as barreiras que separam gêneros e estilos, reafirmando a forma como os grandes músicos assimilam distintas influências. Assim, ao contrário da música, artisticamente, acredito em tudo.

Ladenilson Pereira

Ladenilson Pereira

Formado em História e Direito pela USP, Mestre em Educação pela Uninove, Professor Universitário na FALC (Faculdade da Aldeia de Carapicuíba), Professor de História no MED Vestibulares e também leciona na rede pública estadual paulista. Ele colabora com o Guitar Talks desde setembro de 2013. Exerce seu primeiro mandato como vereador de Carapicuíba.

COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE

RELACIONADAS

FACEBOOK