19/01/2017 12:07 - Atualizado em 26/01/2017 17:36

Sobre envelhecer: orgulho do que vi nos meus 37 anos

“Meninos eu... sim, eu estava lá”

Matheus Krempel
Hey Amigos!

Hey Amigos!
Por Matheus Krempel

Hey Amigos! "Não importa se a estação do ano muda… Se o século vira, se o milênio é outro. Se a idade aumenta… Conserva a vontade de viver. Não se chega a parte alguma sem ela", Fernando Pessoa.

Eu me lembro do movimento das Diretas Já e da morte do Tancredo Neves sendo anunciada na TV. Acompanhei as Olimpíadas de Los Angeles e vi o Santos Futebol Clube ser campeão paulista com gol do Serginho Chulapa.

Parece até que foi ontem a estreia do programa da Xuxa, passando os desenhos do He-Man, She-Ra e Thundercats. Assisti a estreia de “Bad” do Michael Jackson e da Angélica cantando que ia de Táxi na TV Manchete. Mara Maravilha cantando que era uma índia, Sérgio Malandro e a porta dos desesperados, Spectreman no SBT.

Colecionava gibis do Homem Aranha e da Turma da Mônica. Rachava o bico com o Papai Papudo e o Bozo e sempre torcia pro cavalinho malhado. Lembro do Cazuza cuspindo na bandeira do Brasil, de todas as polêmicas geradas por conta disso e “Burguesia” bombando na rádio, assim como o Lobão sendo preso com cocaína e cantando “Bangu 1 x Policia 0”.

Lembro do programa do Chacrinha, do Clube do Bolinha, da TV Pirata, Globo de Ouro e do Kiss no Programa Livre. Hard rock nos comerciais de cigarro, a explosão (e implosão) do grunge, do punk, do EMO, forró universitário... como diria Juca Pirama, “Meninos, Eu Vi”!

Fui da geração cara pintada graças ao envolvimento do meu pai e dos seus amigos de faculdade. Gravava fitas K7 com músicas que passavam na rádio e depois VHS com clipes que passavam no Clip Trip na Gazeta.

Vi os Rolling Stones no Pacaembu, com show de abertura da Rita Lee e com a Luciana Gimenez entrando pelada no palco durante a Miss Brasil 2000. Fiquei em choque quando o Kurt Cobain se masturbou ao vivo em rede nacional durante o Hollywood Rock.

Em 1996 os Sex Pistols voltaram a tocar juntos após 19 anos separados. Eu tinha 17 anos e estava começando a minha própria banda, o The Bombers, com meus amigos de colégio. Em 1998 o Denis (que era o baixista da banda) teve seu primeiro filho. Em 2016 o filho dele fez 18 anos.

Nesse meio tempo eu já ouvi coisas do tipo: “Cara! Você tem de banda o que eu tenho de vida”. Pesado não é não?! 

É isso! 
Eu vi, eu lembro, eu fui, assisti.
Que venham mais um monte de momentos como esses.
Orgulho dos meus 37.

GALERIA DE FOTOS

Matheus Krempel

Matheus Krempel

Matheus Krempel toca desde 1995 no The Bombers e também canta no Reverendo Frankenstein. Já escreveu para o fanzine Rebel Magazine e colaborou com matérias para diversos sites como Zona Punk e Blog n´ Roll A tribuna. Há 10 anos atua no mercado da moda de luxo, na área administrativa, inclusive já tendo ministrado palestra na Faculdade Unisanta.

COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE

RELACIONADAS

FACEBOOK