Vento Motivo


Artista: Vento Motivo
Álbum: "Sol Entre Nuvens"
Gravadora: Independente
Categoria: Pop-Rock / Reggae / Ska
17/05/2017 18:47 - Atualizado em 17/05/2017 19:30

O pop-rock bem articulado do Vento Motivo no EP "Sol Entre Nuvens"; ouça aqui!

Disco contém 5 faixas, sendo uma versão reggae de “Um Dia, Um Adeus” (Guilherme Arantes)

Felipe Madureira
Guitar Talks
Vento Motivo - Foto: divulgação

“Tenha Fé Na Estrada” é a energizante faixa de abertura do quinto trabalho autoral da Vento Motivo – o EP “Sol Entre Nuvens” (2016). A lírica de Fernando Ceah (vocal, guitarra e violão, além de compositor da maior parte do disco) traz um bem bolado jogo de palavras combinando o movimento de um carro na estrada e a vida em si. O título da faixa é um óbvio ululante. A ideia principal é: não desista de seus sonhos, vá com foco, fé e vontade.

A segunda do álbum, “Um Dia, Um Adeus” – clássico do acumulador de hits Guilherme Arantes – é uma quebra bem vinda na arrancada a 200 KM da track anterior. A versão do Vento Motivo é um reggae gostosinho que dá vontade de dançar com a pessoa amada e entrar num bate cabeça at the same time. É vero. Tanto essa como a primeira canção tem a participação de Rodrigo Hid no teclado Hammond.

A faixa-título, “Sol Entre Nuvens”, assim como a primeira do EP, é uma música de esperança. “Não fez sol, mas brilhou” – Ceah não se cansa de repetir no refrão. É amigos, quando não faz sol bora procurar algum brilho sequer – a vida é uma só. “Sol Entre Nuvens” ganhou um videoclipe – uma adaptação do filme "Premier Automn" (animação de Carlos De Carvalho & Aude Danset).

“Arma de Brinquedo”, por sua vez, é uma canção perfeita para ser tocada num luau ao redor da fogueira em alguma praia da Ilhabela. A faixa também tem uma pegada meio breijeira do campo – algo ressaltado pelo acordeon de Thadeu Romano. Seja em uma casa no campo ou na praia, “Arma de Brinquedo” vira a trilha sonora perfeita da trip.

Fechando em ritmo de festa “Nem Tanto Ao Céu” é uma faixa ska-pop com as guitarras de Marcião Gonçalves (coautor da faixa ao lado de Ceah) bem encaixadas com o resto do instrumental. Sem dúvida, minha música preferida.  A entonação do vocal lembra o melhor dos nossos ídolos do rock, como Bob Dylan ou Lou Reed. Enquanto no refrão é só deleite cancioneiro.

“Sol Entre Nuvens” é um álbum bem balanceado, começando e terminando no gás e guardando os climas e as faixas mais profundas no meio. Eu apostaria em mais canções na pegada de “Nem Tanto Ao Céu” nos próximos trabalhos do Vento Motivo (que além de Fernando tem em sua formação Binho, bateria, e Ivan Isoldi, baixo).

Apesar de alguns fazerem uma ligação quase que automática a Engenheiros do Havaí ou a Nenhum de Nós, dá pra perceber bastante identidade e uma tentativa de sair de um lugar comum do pop-rock nacional. Mais uma vez insisto na tecla da plasticidade da faixa de encerramento. Que existam mais motivos para esse “vento sonoro” soprar.

Ouça o disco:

Confira o clipe de “Sol Entre Nuvens”:

COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE

ÚLTIMOS LANÇAMENTOS

FACEBOOK