14/04/2018 01:35 - Atualizado em 26/04/2018 11:52

Laranja Oliva vem com "Carta da Terra" e louva elo da harmonia vital; soca o play!

Segundo álbum do grupo faz referência à documento que prega sustentabilidade, paz e justiça social

Felipe Madureira
Guitar Talks
Laranja Oliva - Foto: Guilherme Brito

A chamada “Carta da Terra” representa um novo marco, inclusivo e integralmente ético para guiar a transição para uma sociedade global justa, sustentável e pacífica. O documento serviu de mote para o nome do segundo álbum da banda Laranja Oliva. O lance deles é destacar a importância de vivermos em harmonia com nós mesmos e com a natureza. 

Mais do que o materialismo, para eles a música, a vida, são coisas muito maiores, pois somos um “um acidente estrelar” com sonhos, desejos, filosofias, tentando dar sentido para coisas muitas vezes inexplicáveis. 

A “Carta da Terra” foi finalizada após uma década de diálogo intercultural, em torno de objetivos comuns e valores compartilhados. A ideia inicial surgiu através de uma iniciativa da ONU, no entanto foi desenvolvida por meio de uma construção global da sociedade civil. Há 18 anos, a Comissão da Carta da Terra concluiu e divulgou o documento como a “Carta dos Povos”.

“O álbum é a materialização do que a gente acredita como base para seguir com os nossos dias, uma experiência transformadora que impactou diretamente nossas vidas”, explicam os músicos, originários de Limeira, interior de São Paulo. Para eles, é possível produzir de maneira sustentável, “seja um disco, uma roupa, uma embalagem, uma ideia. É hora de mudar, de evoluir, transmutar”, pregam.

A banda é formada por Sergio Moreira (voz), Guilherme Escafandro (guitarra), Thiago Val (teclado e voz), Bruno Bertoni (baixo) e Victor Bertoni (bateria). Eles materializam uma sonoridade que viaja entre o rock, se fundindo ao funk, com flertes de samba e passeando em mundos diversos, como do groove e do progressivo. 

O lirismo poético também é importante para o quinteto que traz fragmentos de textos do Leonardo Boff. No disco, outros estilos também são incluídos nessa salada musical - como trashcore, dub, “macumbacore” e até mesmo o rap. 

O segundo disco do Laranja Oliva, que contém 10 faixas, traz as participações de um coral com 500 crianças (em “Wei-Ji”); de Victor Meira, do grupo Bratislava (em “Espiral”) e do duo Diretriz (em “Cosmos”). “Carta da Terra” foi produzido por Hugo Silva e gravado no Estúdio Family Mob, em São Paulo.  

Escute aqui o álbum do grupo Laranja Oliva:

COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE

RELACIONADAS

FACEBOOK