01/02/2017 12:56 - Atualizado em 06/02/2017 13:46

Almir Chiaratti utiliza realidade virtual em videoclipe; confira no Guitar Talks!

Técnica ajuda espectador a emergir mais na música

Felipe Madureira
Guitar Talks
Almir Chiaratti - Foto: Pedro Arantes

A tecnologia da realidade virtual chegou ao mercado de música independente. Antes restrita a nomes como Stevie Wonder e Paul McCartney, agora músicos como Almir Chiaratti aderiram à técnica. Chiaratti se empolgou e soltou logo dois vídeos com a tecnologia: “Bantu” e “É o Fim”. 

Gravados com uma câmera em 360º, os trabalhos audiovisuais são as primeiras aventuras do artista no mundo da VR (virtual reality). Os clipes produzidos por Almir Chiaratti foram realizados com o que há de mais avançado em realidade virtual 360º - Lettering 3D e som especializado com headtracking.

“Como quem tem amigo, tem tudo. Enquanto o Adolfo Paiva me emprestou a câmera, o Caio César Loures me emprestou o gravador multicanal e o Mateus da Silva, que toca comigo, me emprestou um microfone que me faltava. Os arranjos, a ambientação e a linguagem foram desenvolvidas com o Diego Marques e o Eduardo Rezende (...)”, explica. 

“(...)Gravamos tudo e o Ulisses Alves desenvolveu a computação gráfica, enquanto o Sérgio Carvalho e o Barbanjo Reis cuidaram das mixagens. Por fim, convidei o Maurício Gurgel para a masterização AmbSonics, áudio espacializado que varia conforme o movimento da tela”, completa o músico.

Para aproveitar ao máximo a experiência de áudio espacial, é aconselhável ouvir com fones de ouvido ou alto-falantes. Os dispositivos que aceitam esta tecnologia são o app do Youtube para Android (versão 4.2 ou superior), e os navegadores Chrome, Firefox, Opera ou Edge para computador. Já os espectadores que usam o navegador Safari ou o app do Youtube para iOS ouvirão o áudio estéreo.


Assista ao vídeo de “É o Fim”:

E “Bantu”: 

COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE

RELACIONADAS

FACEBOOK