09/06/2017 10:45 - Atualizado em 16/06/2017 11:00

Clipes do Medulla e da Karol Conka falam sobre sexo de diferentes maneiras

Assista “Abraço” e “Lalá” no Guitar Talks

Felipe Madureira
Guitar Talks

Sexo é bom e todo mundo sabe disso. Coincidentemente, artistas de mundos um pouco distintos lançaram registros audiovisuais que abordam o ato – mas com perspectivas diferentes – apesar de que em ambos há uma valorização da visão feminina na transa.

A rapper e “tombadeira” Karol Conka aborda o tema focando na intimidade do sexo oral do ponto de vista feminino. “Escrevi essa música na intenção de informar as pessoas da necessidade da prática e da técnica do sexo oral na mulher. Tive a ideia de fazer um clipe com uma equipe toda formada por mulheres de forte posicionamento (...)”, explica Conka.

A batida é dos sempre presentes Tropkillaz e o videoclipe é assinado pela produtora Paranoid. A direção do projeto foi dividida entre a cineasta Vera Egito e a diretora de fotografia Camila Cornelsen. Participaram do clipe os rapazes do projeto My Toy Boys, da fotógrafa Lud Lower.

Já o clipe do Medulla, “Abraço” retrata a beleza e a naturalidade do sexo, trazendo vários casais de múltiplas orientações sexuais, em cenas de erotismo e cumplicidade.

“Abraço” é inspirado nos filmes adultos da diretora Erika Lust. Seus filmes já foram considerados “pornografia feminista”, devido às narrativas de cinema adulto apresentadas por Lust, onde são expostos pontos de vista femininos e percepções de mulheres sobre o sexo.

O belo clipe do Medulla foi dirigido por CUPA, e tem a participação especial das artistas Priscilla “Apropriadamente” e Jacque Jordão, que encenam com seus respectivos pares em diferentes momentos do vídeo. A fotografia é de Leo Kawabe e a direção de arte é assinada por Carol Irsai.

Assista ao vídeo de Conka:

E do Medulla: 

COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE

RELACIONADAS

FACEBOOK